quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Boom

Sabe quando voce conhece uma pessoa e da um estouro dentro de voce? Como a primeira pipoca que estoura na panela. Voce automaticamente percebe que aquela pessoa vai ser especial. Entao as outras atitudes dela comecam a fazer as outras pipocas estourarem, ate a sensacao ficar tao intensa que voce confunde com a sua pulsacao. A circulacao do seu sangue agora depende daquilo, como um vicio. Voce agora precisa daquelas mini explosoes dentro de voce.Depois de um tempo comecamos a procurar uma explosao maior. Nao queremos mais pipocas na panela, queremos fogos de articifio. A partir dai sentimos aquela pessoa nos puxando pra ela, como um ima. Ai quando o primeiro beijo, toque, carinho acontece... fogos de artificio. Tudo dentro de voce entra em curto, voce ja nao controla mais nada. Voce busca sempre mais na outra pessoa e ela em voce. Ai comeca a sessao de muitas explosoes,estouros, trovoes, raios que acontecem dentro de voce, e so voce pode senti-los. Se voce encontrar uma relacao em que essas sensacoes nao acabem, voce tem muita sorte. Nao eh facil manter isso dentro de voce, e a melhor forma pra manter eh colocar pra fora. Ok, meio contraditorio eu sei. Mas tem jeito melhor de incentivar a pessoa especial a provocar as explosoes em voce do que voce provocar as explosoes nela? Nao podemos ter medo de surpreender o outro, afinal surpresas sao as melhores coisas da vida. Busque algo novo sempre, e as explosoes vao vir quando menos esperar. Pode ser no cinema vendo um filme, sozinhos em algum lugar, ou comendo no mc. HAHAHA. Eu ja consegui meus fogos de artificio, agora so falta a bomba nuclear.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

POV

Nossa, me deu uma vontade imensa de postar aqui. Muita coisa ultimamente na minha cabeca. (Me perdoem a falta de acentos, esse teclado americano nao tem hahaha). Entao, estou numa cidade minuscula do texas (Ben wheeler, +/- 400 habitantes) a mais ou menos duas semanas. Consegui fazer algumas observacoes em terras norte-americanas e tirar algumas conclusoes (precipitadas talvez.):
- Estou valorizando o Brasil muito mais, principalmente as pessoas e sua lingua. As pessoas no Brasil sao incirveis, sao proximas de voce, sentem de verdade e estao ali para voce e com voce. Nao estou dizendo que os americanos sao falsos, pelo contrario. Ele sao extremamente verdadedeiros com aquilo que acreditam, por isso (ou talvez nao) eles nao dao muita abertura pra novidades ( a nao ser que possam compra-las hahahaha). Essas novidades que eu me refiro envolvem pessoas, ideias e modos de vida novos. O "the american way of life" sobrevive ate hoje, mesmo nao tendo dado certo algumas vezes. Ja os brasileiros adoram tudo o que eh novo, na minha breve experiencia no colegio nunca vi um aluno novo sofrer muito pra fazer amigos. Nos, brasileiros, sempre estamos prontos pra colocar mais um em nossas vidas. Ja o portugues... Eu realmente tava sentindo falta de escrever na minha lingua nativa, eh tao bom quando as palavras fluem, seja da ponta da lingua, do lapis ou dos dedos. Nao consigo me expressar em ingles do mesmo modo que consigo em portugues, talvez seja porque eu ainda nao me acostumei totalmente. Talvez daqui a algum tempo eu me expresse melhor ou tao bem quanto eu me expresso em portugues, ou talvez nao. HAHA
-Esse intercambio vai ter pelo menos uma utilidade: inspiracao. Nunca me senti tao inspirada pra correr pra ca e publicar tudo o que eu to pensando, meu livro comeca a fervilhar dentro da minha cabeca pedindo pra ser colocado em pratica. Pensei e repensei varias vezes sobre o vestibular do ano que vem e sobre o que eu quero fazer da vida. E o que eu descobri? Que eu nao sei. Que quero apenas viver um dia de cada vez, sem ter a pressa e a pressao que tinha com o futuro. Se formos pensar, o futuro nao existe. E nem o passado, o passado sempre sera ontem e o futuro sempre sera amanha. Nenhum dos dois esta sob o nosso controle, entao a unica coisa que nos resta eh lidar com a unica coisa real que temos. O presente, o aqui e o agora.
-Descobri tambem o que eu estou sentindo. Longe de toda a loucura que estava acontecendo no brasil consegui olhar de longe e realmente analisar as minhas atitudes, pensamentos e sentimentos. Tudo o que aconteceu nesses ultimos 2 anos de high school fui eu mesma intensamente. Exagerei em algumas questoes que realmente estavam dentro de mim e atenuei outras. Fiz o que tinha que fazer e nao me arrependo de nada. Criei relacoes incriveis que comecaram do nada, o nada surgiu de relacoes incriveis (o que acabou arruinando-as). Coloquei tanta expectativa em cima de alguns relacionamentos que acabaram resultando em pouca coisa, amei muito muito muito (talvez seja amor adolescente equivocado, mas por enquanto foi e eh amor.). Vi o valor que uma amizade verdadeira tem, a forca que ela te da e como ela eh necessaria em qualquer tipo de relacionamento. Seja de pura amizade, de namorados ou de familia.
- A ultima coisa que descobri e que vou colocar aqui , ate pra sobrar coisas pra escrever nos proximos dias, eh que nao precisamos decidir nada agora (minha linda prof de portugues que eu sinto muita falta vive dizendo pra eu nao incluir o leitor no texto, mas eu nao consigo nao incluir haha). Como diz o discurso da Jessica no filme do Eclipse : estamos no tempo de errar e tentar de novo. Arrependimento nao leva a nada, viva um dia de cada vez, ame sem medo e se jogue do precipicio. Eu me joguei, e ainda estou voando e acho que nao vou cair tao cedo.